quarta-feira, 30 de maio de 2012

Priligy – Dapoxetina: Medicamento Oral para o Tratamento da Ejaculação Precoce

 

você sabia que finalmente foi aprovado um medicamento feito especialmente para o tratamento da Ejaculação Precoce?

No entanto, ele ainda pode ser comercializado em apenas alguns países europeus como Portugal, Finlândia e Suécia. Em breve, espera-se que ele seja aprovado em outros países europeus para então chegar aos outros continentes, inclusive por aqui também.

Ele usa como base a dapoxetina, pertencente à classe das drogas conhecidas como Inibidoras Seletivas de Recaptação da Serotonina, ou ISRS. Geralmente, a dapoxetina é utilizada no tratamento da ansiedade, de distúrbios psicológicos ou da depressão, sendo um anti-depressivo.

Estudos mostram que portadores da Ejaculação Precoce possuem baixo nível de serotonina no cérebro e, por isso, os médicos costumam receitar anti-depressivos aos seus pacientes. Porém, anti-depressivos como a fluoxetina, a paroxetina e a sertralina devem ser tomados até 10 dias antes da relação sexual para fazerem efeito, além de trazerem efeitos secundários como dores de cabeça, náuseas, diarréias, problemas na pele entre outros.

Para o Priligy ser aprovado, foi realizado um teste com 6.000 homens com idades entre 18 e 77 anos que sofrem de Ejaculação Precoce. Foram distribuídos comprimidos de 30mg, de 60mg e placebos aleatoriamente durante 12 semanas e eles mantiveram relações sexuais com suas companheiras por 6 meses. Assim, foi atestado que o Priligy com 30mg de dapoxetina aumentou em até 62 segundos o período de latência ejaculatória, enquanto o de 60mg aumentou esse período em até 4 minutos e meio.Os placebos não fizeram efeito.

Outra vantagem do Priligy é que ele pode ser ingerido um pouco antes da relação sexual, entre 1 e 3 horas. Além disso, seus efeitos colaterais são poucos e toleráveis, como dores de cabeça e náuseas. No entanto, esses efeitos passam rápido, já que o remédio é quase completamente eliminado pelo organismo em poucas horas.

O medicamento é vendido em farmácias dos países mencionados, porém, é necessário ter receita médica para comprá-los, pois o médico deve fazer uma avaliação física e constatar que esse é o remédio certo para o tratamento do caso em questão.

Há também tratamentos naturais, que são os mais indicados, pois eles não causam efeitos colaterais. Eles são a base de exercícios fáceis e simples de serem feitos, tanto sozinho quanto acompanhado. E eles garantem, em pouco tempo, uma vida sexual plena e feliz para o casal.

Att,

Antonio Carlos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário